Montando uma ColorBike!

Hoje veremos um pouco de como funciona o processo de montagem de uma ColorBike!

Após fazer escolha das cores no site www.colorbikes.com.br, o pedido é enviado para montagem.

O primeiro passo é posicionar o quadro no suporte para montagem.

Depois do quadro fixado e o garfo no seu lugar, é hora de colocar os espaçadores para a instalação da mesa.

Agora vamos colocar a mesa e o guidão.

Feito isso, vamos aos freios Pro Max!

Freios no lugar, colocaremos o pedivela.

Vamos voltar ao guidão para a colocação das manetes do freio e do punho. Também colocaremos os pedais!

Para colocar as rodas, vamos antes instalar o cubo da marca Men Join. Lembrando que o nosso cubo tem o sistema Flip-Flop, ou seja, você pode deixar a sua bike com roda livre ou fixa.

Roda, cubo e pedivela colocados, vamos à corrente!

Após colocada a corrente, devemos posicionar a roda para que a corrente fique perfeitamente esticada.

Agora instalaremos os cabos de freio e as presilhas que seguram os mesmos no quadro.

A ColorBike agora está tomando forma, mas ainda precisa do selim!

Com o selim colocado, a bicicleta já está pronta. O último item que colocaremos agora é a cinta de nylon nos pedais!

A ColorBike enfim está pronta!

Abaixo estão mais algumas fotos dos detalhes dessa bike!

Não deixem de entrar em nosso site e nos seguir nas redes sociais!

Manuais das Bicicletas Motorizadas

A Bicimoto sempre se preocupou em passar o máximo de informações aos proprietários de bicicletas motorizadas. Produzimos manuais ilustrados de todos os nossos produtos, mantemos comunidades Bicimoto no Orkut e no Facebook e ainda oferecemos suporte em nosso Fórum  ( http://bicicletamotorizada.net/forum.php ) e vídeos de montagem e dicas de manutenção em nosso canal no YouTube ( http://www.youtube.com/user/BicimotoTV ) .

Mesmo com todo o material que disponibilizamos percebemos pelas postagens em nossas comunidades e especialmente em nosso Fórum que muitos dos proprietários de bicicletas motorizadas de 2 e de 4 tempos sequer se dão ao trabalho de ler o manual de instruções ANTES de colocar a bicicleta motorizada em funcionamento.

Erros comuns em kits e motorizadas de 2 e de 4 tempos:

* Quantidade maior ou menor do que a recomendada de óleo 2 tempos misturada a gasolina ou (acreditem) nenhum óleo 2 tempos misturado a gasolina. (2T)

* Desrespeito aos procedimentos de amaciamento do motor que devem ser seguidos por 500 Km. (2T e 4T)

* Erros básicos de montagem que comprometem a segurança do usuário bem como comprometem a durabilidade da motorizada. (2T e 4T)

* Motores travados ou danificados por regulagens indevidas na carburação. (2T)

* Motores travados ou danificados pela remoção total ou alterações no sistema de escapamento. (2T e 4T)

* Bobinas queimadas  por erros de instalação. (2T)

* Bobinas queimadas devido a utilização da motorizada debaixo de temporal ou mesmo lavagem com mangueiras de pressão. (2T)

* Campânula do sistema de embreagem automática danificada por erros de pilotagem. (4T)

* Carburadores desregulados ou entupidos devido ao uso de gasolina “aditivada”. (2T e 4T)

O que mais entristece é que todas estas questões estão explicadas em detalhes nos manuais de Montagem, Instalação e Utilização de nossos produtos. Além dos Manuais complementares que oferecemos como o de Descarbonização, Embreagem, Sistema Elétrico e Carburação.

Para ilustrar algumas destas situações onde nossas orientações são ignoradas:

Instalação de um kit 4 tempos em uma bicicleta Beach Cruiser

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom já que o motor não cabe no quadro… Serro a barra do selim e instalo o motor…

Quanto tempo será que esta motorizada funcionará antes que o quadro quebre ao meio?

Continue lendo…

4 anos às voltas com Bicicletas Motorizadas

A primeira: 50cc 2 tempos

E lá se vão 4 anos desde o dia que comprei minha primeira bicicleta motorizada… A primeira foi uma 50cc 2 tempos montada em um quadro beach cruiser simples, freios V-brake sem qualquer luxo como para lamas, retrovisores, freio a disco etc. Isso em 23 de Novembro de 2008… Naquela época aqui na minha cidade a minha bicicleta motorizada foi a primeira a aparecer. Raramente conseguia andar mais do que 3 ou 4 quadras sem ser interpelado pelas pessoas com perguntas como: – Quanto custou? Onde vende? Corre muito? É fácil de pilotar? E até acreditem: – Posso da uma volta? (acho que não heheheh)

Esta foi a primeira:

 

 

 

 

 

 

 

 

Confesso que não tive muita dificuldade em instalar o kit com um mínimo de ferramentas e um pouco de conhecimento de mecânica não demorei mais do que 4 ou 5 horas para terminar a instalação do kit. Isso em boa parte mérito do próprio kit que comprei na Bicimoto na ocasião. Vem com todo o material necessário incluindo motor, suportes, porcas e parafusos, tanque, transmissão e cabos…

O tempo foi passando e o que eu imaginei fosse um “brinquedo” acabou se tornando meu principal meio de transporte. O consumo em torno dos 55 – 60 Km/l com certeza teve grande peso nesta questão.

Ai comecei a inventar moda… Ahhh preciso de para lamas, um descanso, um bagageiro, velocímetro, retrovisores, buzina, um selim mais confortável, dínamo… E aos poucos comecei a equipar minha bicicleta motorizada de 50cc 2 tempos até que chegasse a este ponto.

Continue lendo…